sábado, 11 de setembro de 2010

SOU ATEU, GRAÇAS A DEUS!


Costumo definir o Ateísmo como sendo “a crença na crença de que Deus não existe”.

Sempre achei o Ateísmo curiosíssimo. Gostaria de entender a motivação do Ateu em auto-intitular-se Ateu. Interessante o orgulho que sente de si mesmo ao defender o Ateísmo. Olha até com desdém e pena para aqueles que dizem acreditar em Deus, como se pertencesse a uma classe de superiores. Realmente queria entender o que o leva a posicionar-se e até produzir teorias acerca de um Ser que ele nem acredita existir.

Os Ateus devem ser pessoas completamente desocupadas. É essa a impressão que tenho, pois, se para falar de um Ser que “existe”, de fato, já dá muito trabalho, imagine então falar de um Ser que nem mesmo existe! Aliás, a priori, nem poderíamos usar a designação “Ser”, pois ela pressupõe existência. O ideal seria falar de “Não-Ser”. Mas, como falar de “algo” que não é? Eles conseguem e nem percebem essa incoerência.

Sinceramente, se eu fosse Ateu, a primeira coisa que iria fazer era não querer ser chamado de Ateu. Claro! O próprio termo “Ateu” já faz um link, necessariamente, a alguma espécie de transcendência, de divindade, ainda que seja para negá-la. Se eu fosse Ateu não escreveria nenhuma linha sobre a não existência de Deus; nem mesmo para ridicularizá-lo. O Ateu deveria ignorar completamente esse assunto de Deus. O problema é que ele simplesmente não consegue não acreditar em Deus e não falar sobre isso.

Em última análise, a expressão “sou Ateu, graças a Deus” é uma das poucas coisas coerentes que se pode dizer do Ateísmo.

Se Deus não existisse também não existiria o Ateísmo, pois esse existe em função daquEle. Se Deus não existisse o Ateísmo perderia completamente sua função e razão de ser e, por fim, deixaria de existir. Finalmente, o Ateísmo, entendido como a necessidade de negação de uma divindade, é a maior prova da existência de Deus.

video

23 comentários:

  1. Olá, Fábio. Muito bom post. Como disse Douglas Wilson, num debate com Christopher Hitchens: "O ateísmo tem dois dogmas: 1) Deus não existe; 2) E eu O odeio".

    Forte abraço, mano.

    PS: em outubro teremos uma "sessão debate" sobre Cristianismo e Secularização. Você e a 1IPJ estão convidados, ok? Depois passarei a data e horário.

    ResponderExcluir
  2. Oi mano, graça e paz, sempre!

    Passei por aqui para conhecer seu blog.
    Estou seguindo.
    Ficaria muito feliz em me seguir lá.

    Abraço em Cristo,

    Sandro
    http://oreinoemnos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá. Concordo em parte. Você não acha que o ateísmo de alguns pensadores, como Freud, Nietzsche e Sartre tem uma certa coerência e profundidade.
    Tudo de bom para voce.

    ResponderExcluir
  4. Realmente ateus são pessoas desocupadas. Isso porque cristãos reais seguem a escolástica calvinista de viver assininamente para não cair em tentação, trabalhando como condenado. Viva a superprodução, a poluição, a devastação ambiental, afinal estamos ocupando a mente, seguindo a filosofia deste ser iluninado chamado Calvino.E a transcendência associada à divindade me fez ficar vermelho de vergonha (vermelho não, pois sou negro, apesar de calvinistas serem omissos quando a questões sociológicas, o racismo entre eles) que senti vontade de tacar foco no Kant. Ateísmo é um luxo, mas luxo não é coisa de cristão? Estou confuso.

    ResponderExcluir
  5. Caro Marcos:

    Agradeço sua visita e comentário. Posso considerá-lo um ateu de verdade? Pergunto isso pq é muito difícil encontrar um...rs. É sério, estou precisando encontrar algum para um debate acadêmico em nossa faculdade, mas não consigo. Se vc for realmente ateu e for de Recife, gostaria de convidá-lo.

    Não quis ofender quando disse que ateu é desocupado. Longe de mim, foi só uma provocação para mostrar que, na verdade, o Ateu mesmo não deveria se preocupar em "dar respostas" sobre algo que "não existe", não é mesmo? Isenção total do assunto. Essa deve ser a postura de um "bom ateu". Mas, me parece que vcs (caso vc seja um deles) simplesmente não conseguem; há uma necessidade eminente de um posicionamento face ao transcendente. Ainda que para negá-lo ou criticá-lo. É aí onde reside minha dificuldade de entendimento.

    Bom, quanto ao Calvinismo creio que estás equivocadíssimo. O calvinismo não preconiza que devamos "somente trabalhar". Muitíssimo pelo contrário. O que o calvinistamo ensina é que "em tudo" - no trabalho, no lazer, nos estudos - devemos fazêr da melhor forma, para a glória de Deus. Você precisa conhecer a cosmovisão calvinista, inclusive para as questões ambientais. O sistema calvinista de pensamento abarca as áreas mais importantes da humanidade; de tal forma que, cada vez mais, recebe status de sistema filosófico. Quanto à escravidão, mais uma vez estás equivocadíssimo. A guerra dos EUA, entre Norte e Sul, por exemplo, que foi essencialmente por temas assim, os Calvinistas se posicionaram totalmente contrário à escravidão. E assim tem sido em todas as partes do mundo onde há predominância Calvinista. São países com melhor índice de desenvolvimento humano. São países com maior justiça social. São países intelectual/político e socialmente mais desenvolvidos. E sabe quem diz tudo isso? Um ateu, Max Weber. Não é interessante?

    Recomendo que leia nosso artigo intitulado "os efeitos Psicológicos do calvinismo nos eleitos, visão de Max Weber", publicado aqui, em março de 2009.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. A ironia é que o calvinismo, segundo Max Weber, foi responsável em grande parte pelo "desencantamento do mundo" (ao qual o ateísmo no aspecto religioso - ou melhor dizendo: anti-religioso- é seu maior representante).
      "Essa doutrina, não podia ter outro efeito [...] ,senão este[...]: um sentimento de inaudita solidão interior do indivíduo. [...] Aquele grande processo histórico-religioso do desencantamento do mundo que teve início com as profecias do judaísmo antigo, e, em conjunto com o pensamento científico helênico, repudiava como superstição e sacrilégio todos os meios mágicos de busca da salvação, encontrou aqui [no calvinismo] sua conclusão." (WEBER, M., A ética protestante e o "espírito" do capitalismo, p.95-96, 2004 - Companhia das Letras)
      Ironicamente, atualmente, os países de origem calvinistas hoje são os países com a maior quantidade de ateus (ex: suécia e frança, países baixos).

      Não sou ateu, me considero agnóstico no sentido de que "é possível Deus existir", mas não me detenho a viver em função de qualquer tipo de fé externa ao mundo que percebo como realidade.
      Acredito que os ateus falem tanto de Deus porque eles tem certa convicção de que a religião, em certos aspectos, trazem mais coisas negativas que positivas à humanidade, por isso a necessidade de tal "luta", por assim dizer, e por estarem sempre em embates anti-religiosos e contra qualquer tipo de pensamento metafísico.

      Excluir
  6. Tudo o que você escreveu dos ateus, em relação a deuses, não procede colega.

    O problema do ateu, a motivação, etc, não é um ser que não existe, e sim instituições que existem, as religiões.

    ResponderExcluir
  7. Prezado anônimo:

    Não é bem assim. Se a questão toda é contra as religiões estou contigo. Muitas delas, mas não todas, realmente alienam as pessoas. Se o que vc diz é verdade, esqueçam Deus. Direcionem suas críticas às religiões. Mas não é isso que vemos entre os ateus. Eles não conseguem não se pronunciar diante de Deus, ainda que para negá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois foi a fundação da igreja que se instituiu e levou ao conhecimento do possível deus colega! Ou seja não haveria esse ser sem que se haja religião. Ou você é daqueles que se diz acreditar em deus, mas não segue nenhuma religião (hipocrisia). Aposto como conheceu deus por meio de alguém religioso (que segue uma igreja), seja por seu pai, mãe ou outrem. seja como for, você conhece ou sabe de deus por que ouviu de alguém. O deus mesmo não pode vir em sua mente do nada ou por poder divino (isso não existe, pode crer). Sendo assim, caro irmão (não da parte de deus, ok?), só te digo que se morasse em Recife iria sim a esse seu debato, que já digo ser desnecessário. A idéia de deus quando plantanda em alguém é muito difícil desfazer. Por mais óbvio que possa parecer qualquer argumento, será a razão e lógica contra a fé (sem sentido), não se sente deus e sim se quer sentir... Quem entrou ateu sairá ateu e quem entrou fiél sairá fiel.

      Só pra dar fim. Eu como ateu não me sinto superior e se debatemos algo que achamos não existir é por que existe a idéia de alguém que acredita e nos impõe discutir, uma vez que, somos sempre questionados sobre tal.

      Abraço caro amigo!

      Excluir
    2. Sem religião não haveria deus.
      Deus foi criado por ela.
      Ou não?
      Na própria bíblia diz se que hipocrita daquele que crer em deus e não o faz referência, e onde se faz a tal referência ou invocação do nome dele? Na igreja eu suponho.. ou se pode fazer isso simplesmente lhe dando uma colheita em um altar improvisado, mas digo se pensar nisso é bom que se tenha carne, por que deus não curte muito coisas vegetais ok. Ele é carnivoro... lembra da estória (estória = conto) de Cain néh?
      Pois bem!

      Excluir
  8. OLAR ME CHAMO EDGAR SOU DE RECIFE ACHO BASTANTE INTERESSANTE
    SUAS OPINIÕES POIS CONCORDO PLENAMENTE COM ELAS
    A RELIDADE E QUE NÃO PRECISAMOS DE RELIGIÃO ELAS E QUE ATRAPALHÃO TUDO ATE DENSENVOLVIMENTO INTELECTOAL DAS PESSOAS QUE SE APEGAM AO INVISIVEL.

    E PARABENS POIS EU ACHAVA QUE FOSSE O UNICO DE RECIFE
    COM SITE ATEU POIS TAMBEM POSSUO UM O NOME E
    SUPER FUTURO 2000
    OU SUPER FUTURO 2000.BLOGSPOT.COM

    EMAIL: FRANCELINO.WEBMASTER.ED@GMAIL.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem religião não haveria deus.
      Deus foi criado por ela.
      Ou não?
      Na própria bíblia diz se que hipocrita daquele que crer em deus e não o faz referência, e onde se faz a tal referência ou invocação do nome dele? Na igreja eu suponho.. ou se pode fazer isso simplesmente lhe dando uma colheita em um altar improvisado, mas digo se pensar nisso é bom que se tenha carne, por que deus não curte muito coisas vegetais ok. Ele é carnivoro... lembra da estória (estória = conto) de Cain néh?
      Pois bem!

      Excluir
  9. se precisar de troca de parceria e so visitar meu site consigo 500 acesos diarios
    super futuro 2000

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Velho, nunca generalize um grupo de pessoas!

    Como assim Ateus são desocupados e olham com desdem para outras pessoas?

    E qual o problema em auto-intutular-se, já que os cristãos, budistas, catolicos entre outras religioes fazem o mesmo?

    Nunca questionei isso muito menos olhei com desdem para a crença de cada um.

    Outra coisa importante frisar em sua colocação é que:

    A crença é originaria do ser acreditar em algo, não importa o que.
    Crianças tem por exemplo, em papai noel. Crianças creem naquilo e dificilmente você conseguirá provar para uma criança que o mesmo não exista.

    Se um determinado tipo de Ateu não acredita no deus que a biblia sugere, significa que ele não crê nesse deus. Ou seja NÃO EXISTE CRENÇA

    A não ser que voce denomine isso como "EU acredito que EU não acredito."

    ResponderExcluir
  12. Bosta de post. Esses religiosos que descriminam são os piores. Se existisse inferno, estes iriam direto..

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Caro Bucéfalo:

    Nome bem apropriado. Bem, suas palavras, certamente, são mais discriminatórias que as minhas. O post revela minha CRENÇA e vc não foi nada respeitoso para com ela. Seu comentário, igualmente, também revela sua CRENÇA. Que consiste exatamente em ACREDITAR que Deus não existe. "se existisse inferno". Como sabes realmente que não existe? Se vc realmente for um cara inteligente, como se auto-define (isso é próprio da "RELIGIÃO" dos Ateus) deveria começar a pensar seriamente sobre a possibilidade dessa existência. Afinal, afirmar não existir é mais uma vez aprovar aquilo que condena. Você não pode afirmar, com certeza, que o inferno não existe, muito menos pelos pressupostos científicos. Logo, devemos concluir: Você tem que prestar atenção mais no que eu escrevo do que eu, e todos os meus leitores, no que vc escreve. Raciocina: se não existir inferno, assim como todas as outras pessoas, não sofrerei nenhum dano. Não fará nenhuma diferença para mim, não é mesmo? Agora, e, se de fato, existir? Estarias em maus lençóis, não? Mas, não se preocupe. Não estou levantando essa hipótese (possível) para fazê-lo refletir ou mesmo pensar na possibilidade da existência de Deus. Até mesmo porque se Deus não o quiser como seu filhos, se Ele não o tiver eleito, vc jamais chegará a acreditar em coisas desse tipo, ensinadas na bíblia. Porque "não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia", como disse Paulo em Romanos. Percebe o quanto somos passivos nessa história? Em última análise, não é vc quem escolhe ou rejeita a Deus ou mesmo crer Nele. É exatamente ao contrário. É Deus quem escolhe ou não escolhe aqueles que serão seus filhos, goste vc ou não. Fechando a questão: como se sente sabendo que não é você nem o homem que está no controle e que distribui as cartas? Que a graça de Deus, que significa exatamente "favor não merecido" o alcance. Ah, outra coisa: se Deus quiser derramar Sua graça salvífica sobre sua vida, não adianta espernear e dizer que não quer e que não acredita. Lembre-se: ele fará vc acreditar. Mas só se ele quiser. Chato isso, não é?

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  15. Ser ateu é nao ter uma religiao, podendo acreditar ou nao em deus. Assim como tem ateus que "perseguem" religiosos, há religiosos que "perseguem" ateus...
    Usar o ateismo como uma prova da existencia de deus é algo totalmente ridiculo. É o mesmo que dizer que se existem pessoas que nao acreditam em gatos amarelos voadores, é a prova de que gatos amarelos voadores existem...
    A sua forma de se referir e generalizar os ateus é preconceituosa e discriminatória.

    ResponderExcluir
  16. Prezada Laura:

    Em primeiro lugar, não é minha intenção discriminar nem ser preconceituoso. Não posso ter esse tipo de atitude porque sou cristão. Ou seja, o cristianismo me ensina a ter boas ações para com o próximo. Ainda que alguém ache ridículo sentimentos como caridade, fraternidade, amor ao próximo e até ao inimigo, etc, como cristão, tenho que buscá-los constantemente e até assumo que são categorias "eminentemente" religiosas, mas, fazer o quê? Afinal, sou cristão. Se dei a entender o contrário, me perdoe (desculpe o vocabulário religioso, caso tenha dificuldade de entendê-lo, já que não faz parte do seu vocabulário (pelo menos não deveria fazer, em tese) uma rápida consulta no google poderá trazer-lhe a tradução adequada).

    Em segundo lugar, achei seu argumento do "gato amarelo voador" muitíssimo interessante. Na verdade, nunca vi ninguém tentando provar que "gatos amarelos voadores" não existem. Sabe por quê? Suspeito que é porque eles, de fato, não existam. Portanto, não há a necessidade de um posicionamento sobre ele. Em última análise, essa possibilidade de argumentação é, corretamente, totalmente desprezada, descartada; afinal, como se posicionar, ainda que contrariamente, sobre algo que não existe, não é mesmo? Vocês ateus, deveriam aprender com seu exemplo do "gato amarelo voador". Ignorem Deus. Ignorem até a possibilidade da possibilidade de Sua existência. Esqueçam, não percam tempo em tentar provar que Ele não existe. Esse é um assunto que nem deveria passar pelos suas "iluminadas" mentes, assim como não passa pela mente de ninguém a possibilidade de necessidade da prova sobre a inexistência do "gato amarelo voador". Será que não se apercebem o tempo que gastam tentando provar que Deus não existe? Esqueçam esse assunto. Vivam, de fato, como verdadeiros ateus. Certamente sobrará muito tempo para fazer outras coisas interessantes. Quem sabe até cuidar do desenvolvimento científico. Sabia que cientistas cristãos estão produzindo mais que cientistas ateus? É sério. Dados estatísticos comprovam isso. Quando tiver um tempinho confira sobre esse assunto no blog abaixo:

    http://profgaspardesouza.blogspot.com.br/2012/05/francis-collins-x-neo-ateistas-juntos.html

    Obrigado por sua participação. Se bem que vc nem deveria acessar blogs cristãos..rs....brincadeira...rs.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  17. Prezado ateu anônimo:

    Primeiro quero agradecer sua participação no nosso pequeno debate. Isso já é um indício que não és 100% ateu...rs. Como digo no post, se eu fosse ateu simplesmente ignoraria esse assunto. A menos que se seja doido, como falar ou tratar de algo que não existe absolutamente? Esse assunto é pra ser deixado de lado. Ou, então, o senhor realmente não tem nada pra fazer. Mas já que estás por aqui...devo dizer-lhe que a ideia de Deus independe de religião. Isso é tão básico que alguem que se arroga a não precisar de nenhum tipo de ajuda transcendental não deveria deslizar´em algo tão basilar. A história, utilizando ferramentas das ciências, tem comprovado a presença de transcedência em povos primitivos e remotos. Ou seja, é algo que brota diretamente do coração humano - essa necessidade de transcendência.

    De fato, caro ateu, é uma insensatez afirmar a não existência de Deus, contudo, dê-me provas de sua não existência. Aliás, essa não deveria ser trabalho pra um ateu e sim para pessoas que buscam sinceramente respostas sobre essa questão. O ateu, na verdade, nem deveria tocar nesse assunto, muito menos perder tempo comentando em blogs cristãos. Viva sua autonomia. Deixa esse coisa de religião e de Deus para os mais fracos...rs. O mundo lhe pertence. A nutereza e a ciência te dá todas as respsotas; até mesmo aquelas que brotam no fundo do seu ser. Sabe, aquelas que vc insiste em calar.

    O problema é que não consegues, não é? Continue na sua busca. Quem sabe Deus não permite que seus olhos sejam abertas? Ainda não foram porque Deus não quis. Ou seja, ele não tem interesse, pelo menos até o momento (falando pela nossa ótica humana) em que vc creia nele. Ele mesmo está fechando os seus olhos. Ou seja, se você é ateu, é graças à Deus.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  18. Prezado Rodrigo Assunção Rosa:

    Suas observações são muito boas. Não posso negar que o Calvinismo contribuiu para o desenvolvimento do "espírito" do capitalismo. Reconheço até que não existe um sistema melhor que o capitalismo. Mil vezes o capitalismo que o comunismo e o socialismo. Grande problema é que o capitalismo que a maior parte do mundo conhece é o "mau capitalismo". Um caricatura, de fato. Os países citados por vc receberam sim uma influência protestante. Porém, o berço do protestantismo Calvinista é Genebra. Nem mesmo França, país natal de Calvino. Recomendo o artigo abaixo, sobre o Weber. Vamos continuar trocando umas ideias:

    http://filosofiacalvinista.blogspot.com.br/2009/03/os-efeitos-psicologicos-do-calvinismo.html

    ResponderExcluir